Mais de 1.400 trabalhadores demitidos

Sindicato dos Sapateiros de Parobé acompanha a situação em todas as cidades onde ocorreram demissões na indústria 

As recentes notícias do desligamento de centenas de pessoas de empresas calçadistas na região, preocupa as entidades ligadas aos trabalhadores da indústria. Em Parobé, o Sindicato dos Sapateiros segue observando a situação destes trabalhadores demitidos.

Em menos de um mês, mais de 200 funcionários foram demitidos da Calçados Bottero, além de quase 100 pessoas na Calçados Bibi. Mas não é só Parobé que preocupa.

As filiais de Osório, Nova Petrópolis e Santo Antônio da Patrulha foram esvaziadas pela Calçados Bottero. Enquanto isto, a Crysallis encerrou sua produção em Três Coroas, deixando mais de 400 pessoas desempregadas.

Conforme informações do Sindicato dos Sapateiros de Três Coroas, a Di Cristalli também demitiu mais de 100 pessoas no município em um curto período. Esta mesma empresa, encerrou suas atividades em São Francisco de Paula o que causou a demissão de mais de 300 pessoas.

Já em Teutônia, o Sindicato dos Sapateiros informa que mais de 200 pessoas foram demitidas de uma unidade da Calçados Piccadilly, e em Sarandi a Dakota também encerrou a produção e esvaziou seu pavilhão, que contava com 100 funcionários. Nesta semana em Santo Antônio da Patrulha outra empresa acabou encerrando suas atividades e desligando 50 trabalhadores.

Para o presidente da entidade Parobeense, João Pires, as demissões de Parobé não foram consequência da crise econômica brasileira, e sim uma decisão estratégica. Apesar disto, Pires destaca que é um momento importante para que os trabalhadores estejam próximos das entidades sindicais.

“Nós seguimos acompanhando e obtendo informações com entidades de outros municípios. Em todas as cidades, a situação é parecida. Quando ocorrem estas demissões em massa como estas, é preciso que a categoria esteja cada vez mais junto ao seu sindicato, pois a reforma trabalhista retirou direitos importantes na hora das rescisões”, explica.

Créditos: Divulgação/Sindicato dos Sapateiros

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *