Direitos trabalhistas ameaçados

2017 será marcado pela luta sindical aos direitos já conquistados para os trabalhadores.

Outra vez os trabalhadores estão pagando a alta instaurada pela crise econômica brasileira. Além da PEC 55, conhecida também como “PEC da morte”, que congela os gastos, investimentos, salário-mínimo e aposentadoria por 20 anos, outra liminar ameaça ainda mais os direitos trabalhistas. O Ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal), pediu a anulação da Súmula 227 do TST, na qual está garantida a validade dos acordos e convenções coletivas de trabalho após o término de suas vigências, até que novo acordo seja firmado entre patrão e empregado.

O Governo Federal já encaminhou ao Congresso Nacional a proposta de Reforma da Previdência, com expectativas de nos próximos dias anunciarem a trabalhista de 2017. As duas propostas irão diminuir os direitos e conquistas sociais já alcançados. Desta forma, o Sindicato dos Sapateiros de Parobé, alia suas forças com grandes movimentos sindicais.

A Nova Central está presente em diversas mobilizações sindicais, realizadas durante o ano em defesa dos direitos trabalhistas. Conscientizar os trabalhadores e mobilizá-los para os riscos de projetos de leis é o grande. “Esse será um ano marcado por diversas lutas sindicais. Precisamos contar com o apoio e colaboração de cada trabalhador, para que seus direitos continuem sendo assegurados” declarou João Pires, presidente do Sindicato dos Trabalhadores de Parobé.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *