Começa a negociação do dissídio 2020

Começou nesta semana a negociação do acordo coletivo para 2020/2021. Neste ano em que os trabalhadores enfrentam uma crise sem precedentes, o Sindicato dos Sapateiros de Parobé atua pela manutenção dos itens conquistados no último ano e aumento salarial.

Em reunião com o Sindicato Patronal na última semana, a entidade parobeense esclareceu os pontos da pauta reivindicatória. O presidente do sindicato, João Pires, avalia que será uma negociação diferente dos anos anteriores, mas que a categoria precisa ter seu direito assegurado.

“Nós sabemos que existe hoje uma necessidade ainda maior de diálogo social. Precisamos de ações conjuntas para amenizar os estragos causados por esta pandemia, que castiga principalmente os trabalhadores de baixa renda”, comenta.

Pires ainda observa que a pandemia escancara a necessidade das cláusulas determinadas pela convenção coletiva. “Desde 2017 quando tivemos o grande prejuízo da reforma trabalhista, a convenção é que garante as condições de trabalho. Temos uma boa relação com as empresas para que isso seja feito de uma forma justa”, explica o dirigente sindical.

Desde o início da pandemia, o sindicato atuou também pela manutenção dos postos de trabalho, atuando principalmente na realização de assembleias e acompanhamento da redução de jornadas, entre outros assuntos.

Com o andamento já adiantado dos trabalhos, a entidade espera ter o resultado da negociação já nos próximos dias. As reuniões com o Sindicato Patronal estão sendo realizadas por meio de videoconferências, seguindo todos os protocolos para evitar a contaminação do coronavírus.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *